Vivemos, atualmente, um momento delicado no mundo inteiro. Muitas pessoas estão administrando desafios e adversidades, lidando com preocupações dos mais diversos  tipos e níveis de gravidade.

Para cada ser individualmente o seu desafio é o mais importante, e é! É assim porque dentro da capacidade de discernimento de cada um, há um enigma específico a ser decifrado que exige toda a dedicação possível.

Estamos todos interligados e a consciência coletiva deste tempo de incertezas muitas vezes nos afeta, levando-nos a conexões densas que minam a nossa esperança e fé.

Mas há um caminho, sutil e generoso, para reversão deste estado muitas vezes paralisante; e é preciso que busquemos ânimo para identificar os alimentos certos para nossa alma.

Você e eu sabemos que alimentos são estes, no entanto nos perdemos por caminhos desesperados, quando as crises batem à nossa porta.

Como agir quando não visualizamos as saídas?

Ah… é preciso abrir o coração para lições novas e uma delas é a capacidade de olhar para o que se tem com gratidão e ofertar.

Você não tem nada? Repense esta percepção. Você tem muito!

Quando pensamos em “ter”, é comum logo imaginarmos posses, dinheiro… Mas e as nossas conquistas, nossas superações, nossos aprendizados, nossas experiências, nosso caminho?

Estas são as verdadeiras aquisições da vida.

O que fazemos com todo esse patrimônio não palpável? Na maioria das vezes, nada… absorvemos e mantemos sob nossa guarda ou usamos orgulhosamente quando nos convém.

Lembre... São Francisco de Assis, em oração inspiradora, nos ensina: “É dando que se recebe!”

Exercite isso… Doe o que você tem! Não necessariamente roupas, objetos ou dinheiro…

Você tem sabedoria, conhecimento, olhares, percepções, criações, luz, amor, paz, inspirações, alegria, talentos. São tantas aptidões!

Doe amorosamente… exercite a solidariedade! Identifique onde você pode ser útil e veja o milagre da generosidade do universo revertendo-se em trilhas maravilhosas abrindo-se à sua frente.

Sinta o fluir da vida… “É dando que se recebe”!

Observe a magia da atração. Faça o que você sabe fazer com prazer e observe.

Experimente! Permita-se! Faça o teste!

Dê conselhos acolhedores, participe de grupos onde suas idéias são bem recebidas, dedique apoio a um amigo, coloque-se em pronta disposição para ajudar no que for preciso e dentro da sua capacidade momentânea.

Sim, momentânea, pois nada é definitivo! A vida é uma escola e vamos galgando degraus, cada degrau é um momento recheado de oportunidades de crescimento. Então, tão logo você aprende a lição, este momento termina… você recebe o “diploma” e passa para a próxima etapa. São os ciclos. Dê o máximo de si em cada ciclo, seja ele qual for: o da tempestade ou o da bonança.

Esteja pronto, à postos e ofereça o que você tem com esperança, amor e dedicação.

Permita-se viver o milagre da vida e suas incógnitas, libere o fluxo da abundância e da prosperidade a partir da seu movimento de doar-se e entregar-se.

Inspira…

Expira…

e Suspira em esperança e plenitude.

Olhe-se com amor e ofereça-se às possibilidades com alegria. Doe-se!

Os caminhos serão abertos, fartos…porque “é dando que se recebe”.

Cáren Araujo Proença, a Carenzita

COMPARTILHAR
Artigo anteriorVocê sabe o que é a intuição?
Próximo artigoO Poder do Mantra
Filosofia do Bem
A Filosofia Do Bem surgiu com uma inspiração. A inspiração de levar o bem para as pessoas, de acrescentar algo de bom na vida das pessoas, de despertar para algo maior na vida, de dar um sentido maior a vida, independentemente de religião ou credo.

Comentários