Olá! Faz um tempo que não escrevia para Filosofia do Bem e já estava sentindo falta. Muitas mudanças aconteceram em minha vida com a força do número 9 no mês 9.
Se você não leu sobre isso clique aqui.

Perdas repentinas, esperanças renovadas.

Decidi escrever sobre isso, pois senti a necessidade de compartilhar com vocês mais uma vez as minhas experiências de vida.

Hoje, 21 de Setembro é o aniversário da minha querida e amada Mãe que já não está mais fisicamente presente entre nós.

Ela já retornou ao plano espiritual fazem 16 anos e foi uma perda repentina em minha vida.

Eu estava apenas com 21 anos quando ela retornou ao plano espiritual e confesso que foi uma fase muito dificil em minha vida. Mas como estou falando de esperanças renovadas, esse artigo foi a maneira que encontrei para dizer que apesar das perdas, da saudade que vem sempre forte, a esperança que um dia iremos nos encontrar é grande.

A esperança nos renova pela fé. Elas nos impulsiona a seguir em frente. Não somente nos momentos de perdas, mas em tudo em nossa vida.

Já diz o ditado: “A esperança é a última que morre”

E ainda bem né?

Quando algo que não estamos esperando em nossa vida acontece, temos normalmente duas ações: Uma é se revoltar e a outra é ter esperança e tentar entender o que houve.

Normalmente, quando optamos pela segunda, a fé volta a nascer em nossos corações. Nossa mente vai se acalmando e tudo começa a voltar ao “normal”.

Uma perda de um parente tão próximo, ou mesmo de uma pessoa querida, é sempre doloroso. Ainda mais quando essa pessoa parte jovem ou “cedo demais” como costumamos dizer.

Ficamos pensando no porquê daquilo. Que poderíamos ter agido de modo diferente, que poderíamos ter amado mais, ter dado mais “valor”, brigado menos, respondido menos.

As culpas aparecem e assim o caminho começa a ficar escuro.

A culpa é terrível, pois além de não acrescentar nada em nossas vidas, ainda tira a nossa esperança.

Como todos somos um e toda a energia do universo é a mesma, podemos nos comunicar em pensamentos, mesmo com os entes e pessoas queridas que já se foram, enviando vibrações de luz, amor e paz para eles.

Afirmo 100% que eles recebem e de alguma maneira nos demonstram isso.

Minha mãe é um anjo em minha vida e em sua jornada espiritual ajudou muitas pessoas e cumpriu a sua missão com louvor. Mesmo que “cedo demais” para mim e para minha família.

Aprendi com ela muitas coisas que levo até hoje na minha vida.

Apesar da perda repentina, porque não renovar as esperanças e ver que ainda há tanta gente a nossa volta que não podemos deixar passar em branco.

  • Por que não amar mais as pessoas?
  • Por que postergar as coisas boas que queremos dizer as pessoas que amamos?
  • Por que deixar tudo isso para a hora em que a pessoa não estiver mais aqui?

Eu sinto um orgulho muito grande da pessoa que minha mãe foi, mas não tive a oportunidade de dizer isso a ela enquanto ela estava aqui.

Mas já disse isso várias vezes em pensamentos desde que retornou ao plano espiritual.

O que quero compartilhar com vocês é que o nosso tempo aqui é tão curto que não devemos perder tempo com o que não tem importância ou o que não acrescenta em nada nossas vidas.

Estamos aqui para aproveitar da melhor maneira possível a nossa evolução, nossa oportunidade de estar aqui e fazer as coisas diferentes.

  • Por que sofrer?
  • Por que se culpar?
  • Por que se magoar e magoar os outros?

Que a nossa existência traga alegria as pessoas.

Como disse Madre Teresa: “Não devemos permitir que alguém saia de nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz.”

E eu completo que não devemos permitir que alguém se vá sem saber o quanto realmente a amamos, o quanto essa pessoa nos faz feliz, o quanto essa pessoa é importante para nós!

Desejo de coração que essa minha experiência possa ajudar você a ter uma atitude mais positiva em relação aos seus pais e as pessoas que você ama.

Afinal, eles são únicos e se estamos aqui, nesse mundo, é porque nos foi permitido nascer com os pais que escolhemos!

Aceitar isso é mais fácil e perdoar é a melhor receita! 🙂

Que possamos sempre renovar as esperanças.

Gratidão!

Zezzo

Comentários